Óleo de Rosa Mosqueta e outros


Já tem um tempinho que está na moda passar óleo de Rosa Mosqueta no rosto, né? Mas você sabe quais as propriedades dele? E sabia que, dependendo do que esteja querendo, existem outros óleos que, sozinhos ou misturados com ele, podem dar melhor resultado? Vamos conhecer um pouco melhor isso?

Cada óleo vegetal tem uma composição de ácidos graxos. Aliás... são eles que garantem as propriedades de cada um.

Deixa apenas eu lembrar uma coisa: óleos vegetais NÃO SÃO óleos essenciais ok?! Eles vêm da polpa da fruta. E, apesar de serem ricos em diversos tipos de ácidos graxos, não fazem mal a peles oleosas quando usados de maneira correta e são ricos em vitaminas!!

Mas cuidado quando comprar um óleo vegetal na farmácia, no mercado ou em lojas de produtos naturais! Se a embalagem for transparente, não compre! Os ácidos graxos se oxidam rapidamente em contato com a luz. No máximo 6 meses depois de produzido já não tem mais nada ali além de um líquido rançoso!

  • Dito isso, vamos conhecer um pouco mais sobre as propriedades de alguns óleos vegetais?

  • Andiroba: rico em ácido palmítico, esse óleo é indicado para aliviar dores crônicas e tensão muscular

  • Buriti: com 65% de ácido oleico, ele é um dos mais umectantes. Indicado para pele e cabelos secos, pele rachada e com fissuras (ex: cotovelos, calcanhares...). Ele nutre pois tem vitaminas A e E.

  • Argan: rico em ácido oleico mas também em ácido linoleico. Ele pode ser usados em estrias, por exemplo, e é bom para massagem em peles normal e mista. Mais fácil de absorver do que o de Buriti.

  • Coco: muito famoso hoje em dia até por ser fácil encontrar. Mas lembrem da questão da embalagem que eu comentei antes ok? Ele tem cerca de 47% de ácido láurico, que tem propriedades bactericidas e anti-microbiana. É indicado para dermatites, psoríase, acne e cabelo quebradiço.

  • Açai: Um dos que tem mais vitamina A. É facilmente absorvido pela pele, apesar de ter bastante ácido oleico (46%). É bom para uma pele com escamação, inflamação e alergias. E é o único que tem 6% de ácido esteárico, o que faz com que ele possa ser apelidado de "silicone vegetal", pois forma um filme de proteção para pele e cabelo.

  • Abacate: Excelente para pele seca ou escamando pois tem 56% de ácido oleico. Uma boa alternativa caso não encontre o óleo de Buriti.

  • Jojoba: um dos mais leves e de mais fácil absorção, pois tem apenas 5% de ácido oleico. E é o único onde encontramos mais de 70% de ácido gadoleico! Isso significa que ele renova a pele e controla a oleosidade. É indicado para dermatite seborreica e aplicação em couro cabeludo. E muito comum de ser encontrado em produtos para bebês.

  • Rosa Mosqueta: Aí está ele! Com cerca de 40% de ácido linoleico, 30% de ácido linolênico e 15% de ácido oleico, ele é indicado para reduzir inflamações, coceira e irritação na pele. Bom para regenerar uma pele envelhecida e ajudar em caso de queimaduras e machucados. Mas lembrem que pela sua concentração de ácido oleico pode não ser o mais indicado para peles oleosas e acneicas. Ou pelo menos não sozinho!

  • Semente de maracujá: O que tem maior concentração de ácido linoleico. Então é considerado o melhor para ser usado como base de cosméticos naturais para pele do rosto e couro cabeludo. Peles sensíveis costumam se dar muito bem com ele.

  • Ricino: É super emoliente pois tem 80% de ácido ricinoleico. Combate bacterias, acne e inflamações. Bom para fortalecer as unhas tb. Está presente em produtos para bebês contra assaduras pois hidrata e protege. Mas em pouca quantidade, ok? Se usado demais ele pode dar uma sensação pegajosa :)

Espero ter ajudado! mas se tiver ficado ainda com alguma dúvida, deixe aqui seu comentário que a gente responde!

Bjs e até o próximo post


66 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo